Como desenhar crianças. Parte 02

 






 Olá amigos                                   

É  com imenso prazer que através desse site irei procurar ensina-los e esclarece-los de como desenhar um retrato de uma criança usando lápis grafite. As técnicas necessárias, os métodos utilizados para a obtenção de efeitos, contraste e volume que dará ao rosto, simplicidade, textura e realismo.                                  

Há quem tenha uma certa dificuldade em desenhar crianças,  devido aos traços suaves e delicados dos quais sem ter o necessário controle, técnica e uma boa capacidade de visualização,  poderá tornar os traços mais grosseiros  dando um ar adulto ao rosto da criança.  Eu particularmente não encontro dificuldade nenhuma nesse aspecto, enquanto há pessoas que tem mais dificuldade em desenhar crianças eu só o total oposto, acho facílimo apanhar a expressão de uma criança e consigo realizar um trabalho em tempo muito mais curto do que o rosto de um adulto.                        

Não se esqueça que para conseguir tal suavidade a maneira pela qual você deverá segurar o lápis é muito importante.                                     Procure segurar o lápis pela ponta e não pelo meio, ao segurar na ponta você atribui ao grafite uma maior suavidade. Faça com que todo o  esboço possua a mesma tonalidade suave e sem uma grande variação de claro escuro.                      

A maioria das pessoas tem uma certa dificuldade em desenhar crianças, os traços suaves e graciosos que compõe o rosto, o olhar doce e inocente, geralmente são esquecidos durante o desenho dando um ar envelhecido e adulto a criança. A falta de experiência e a falta de conhecimento no uso dos materiais contribuem para essa desilusão.  

Vou apresenta-los os matérias específicos que consiste em:          
 – Lápis serie B.          

– Esfuminhos.        

– Lenço de papel.        

– Borracha macia.                

– Estileto.                                     www.Anildomotta.blogspot.com                       
                  

Visite o meu blog onde você encontrará informações mais especificas quanto o significados das letras H e B que definem a qualidade dos lápis. Vamos iniciar o desenho através do esboço principal que geralmente quando se trata de artistas com experiência é necessário apenas olhar para a fotografia e copia-la directamente para a folha. No caso daquelas pessoas que ainda não tem o completo domínio do desenho, indico algumas técnicas que facilitará o vosso trabalho, dando-lhes a hipótese de copiar a fotografia com mais qualidade e semelhança ao modelo que é o objectivo principal.                       

TÉCNICA DOS QUADRADINHOS                                             

Acho que todos praticamente já ouvirão falar dessa técnica, ou aprenderão na escolinha quando criança, e chegou a utiliza-la para fazer os seus desenhos nas aulas de artes plástica. Pois é! Consiste apenas em:                   

– Apanhar a fotografia que vai servir de base para o desenho.                    

– Fazer uma fotocópia em folha A3 para que fique com o tamanho aproximado do rosto humano.                                  

Sugiro que procure uma fotocopiadora com qualidade fotográfica para que a cópia fique com uma boa qualidade de impressão.                      – Depois usar uma régua e medir cada centímetro da folha tanto no sentido vertical quanto horizontal, depois procurar juntar todos os pontos criando consequentemente vários quadradinhos sobre a fotografia como consta na foto abaixo.                

Depois faça o mesmo sobre a folha que pretende desenhar e procure preencher os quadrados.          

              .                 

PROJETOR DE                                                 

 Essa técnica consiste na  utilização de um projector no qual a pessoa deverá colocar a fotografia que será projectada para o papel que se pretende desenhar. Com esse procedimento será possível fazer uma cópia da fotografia apenas cobrindo os traços que aparecem na projecção. Agora que temos o esboço realizado vamos começar o desenho principal.                          

Projetor         

PANTOGRAFO                                                                     

Trata-se de mais uma técnica utilizada por alguns artistas. Essa técnica consiste em um objeto de madeira o qual possui em uma das suas pontas um lápis e na outra um curso do qual a pessoa vai usar para cobrir todos os traços do rosto na fotografia e na outra ponta do objeto onde se encontra o lápis, todos os movimentos realizados serão amplificados criando o desenho.                          

Pantografo                

      Uso da lateral do grafite Iniciaremos pelos olhos, essa é a área principal de um retrato, não se esqueça que os olhos bem elaborados já representa mais de 60% de trabalho realizado, já que estando os olhos bem desenhados e copiados, podemos nos dar ao luxo de errar nos outros elementos do rosto e mesmo assim conseguir que a pessoa que estamos desenhando seja reconhecida pelo simples facto dos olhos estarem bem feitos. Ou seja, os olhos representam o espírito e a definição maior do rosto, portanto procure se concentrar bem nessa área para que possa extrair bem a expressão. Procure dar atenção ao conjunto formado entre os os olhos, sobrancelhas, nariz e boca, todo esse conjunto forma uma área que deve ser bem visualizada usando o método de desenvolvimento do lado criativo do cérebro, que consiste em utilizar uma forma diferente de visualizar o desenho, observando não o elemento que está sendo desenhado e sim o espaço que ele ocupa no rosto.                             

No anildomotta.blogspot.com explico essa técnica com maior exactidão. Para fazer a ponta do lápis aconselho a vocês deixarem de lado as conhecidas lapiseira pelo facto da ponta conseguida com o uso delas não permitirem uma exposição maior do grafite, exposição essa que permitirá efectuar sombras utilizando a parte lateral do grafite. Essa técnica para criar sombras é de uma grande importância para o resultado final. Aconselho o uso de um estilete. Veja os exemplos no meu blog www.anildomotta.blogspot.com  

                        

Estileto para ponta do lápis Você deve ter uma especial atenção na maneira que segura o lápis. Geralmente a atitude de uma pessoa quando está desenhando é dar uma atenção tão grande e cuidadosa ao desenho, que acabam por segurar o lápis com tanta decisão que chega até a vincar o papel. Não, não deve ser assim. Você deve segurar o lápis de forma suave e delicada, não segurando tão próximo da ponta e sim ao contrário, você deve segurar o lápis longe da ponta. Com esse procedimento os traços serão mais suaves e caso venha efectuar algum erro durante o desenho, será possível corrigi-los sem ter que deixar marcas indesejáveis dos traços anteriores. Lembre-se! suavidade, e procure manter a mesma tonalidade em toda essa 1º fase do desenho, não pressione muito o lápis para não alterar o tom suave e geral do desenho.

Depois de realizado o esboço passamos para a 1º fase do retrato começando pelos os olhos, parte essa que é de uma importância vital no resultado final do desenho. Os olhos refletem a expressão principal, o elemento do qual conseguimos distinguir as pessoas quanto a sua aparência dando ao desenho do rosto a semelhança com o modelo que estamos utilizando.

     

Uso da lateral do grafite                                              

No desenho do rosto podemos falhar em quase tudo que não influenciará  tanto na semelhança com o modelo ou a modelo, mais nunca nos olhos, ele é que reflecte o espirito da pessoa e o seu elemento de identificação principal. 

             Sombreamento    

Repare nessa foto a utilização da parte lateral do grafite para a obtenção de uma sombra suave e homogenia. Esse processo consiste em um exercício visual do qual você deverá habituar-se a olhar para o elemento que está desenhando de forma diferente do usual, de uma forma completamente oposta, facilitando desse modo a capacidade de captar determinados traços e efeitos do qual na visualização normal não conseguiria. Depois de muito treino essa atitude passa a ser natural, e você ganhará com isso uma enorme facilidade em prepara o desenho que seja.

Repare nessa foto a utilização da parte lateral do grafite para a obtenção de uma sombra suave e homogenia. Esse processo consiste em um exercício visual do qual você deverá habituar-se a olhar para o elemento que está desenhando de forma diferente do usual, de uma forma completamente oposta, facilitando desse modo a capacidade de captar determinados traços e efeitos do qual na visualização normal não conseguiria. Depois de muito treino essa atitude passa a ser natural, e você ganhará com isso uma enorme facilidade em prepara o desenho que seja.

   Procure evitar uma variação na tonalidade da sombra criada.                          

Todo o sombreamento deve ter o mesma tonalidade através de uma aplicação suave e neutra.  

A maneira pela qual você deve segurar o lápis no inicio dessa 1º fase é muito importante. Ao segurar no lápis com uma atitude muito forte e decidida isso ocasionará um traçado muito grosseiro e mecanizado tirando por completo a suavidade, suavidade essa que é muito importante na elaboração do desenho de um rosto humano como já havia dito anteriormente.

 

                               

A forma mais indicada para conseguir essa tal suavidade  consiste em segurar no lápis não pelo meio e sim pela ponta.          

Você pode fazer uma experiência  e chegará facilmente a essa conclusaõ. Experimente esboçar qualquer coisa segurando o mais próximo possível da ponta do lápis, ou seja, seria a forma mais indicada para se perder a sensibilidade e suavidade do traço, depois faça o oposto, procure fazer o mesmo desenho segurando no lápis pela ponta, você notará de imediato que os traços efectuados são muito mais harmoniosos que a técnica anterior e mesmo que seja efectuado alguns erros durante o esboço devido a técnica usada de segurar na ponta do lápis, os traços serão mais suaves permitindo a sua correcção.  

                                         

Parte seguinte:                          

Utilização do lenço de papel para criar efeitos. 

Uso do esfuminho para criar sombras e torna-las mais reais

Efeitos com a borracha para criar luzes e sombras

    Retratos a lápis “Criança”      

Mais a frente encontrará mais curso gratuitos relativos a face humana em diversas técnicas e estilos com informações passo a passo de como desenhar.    

Visite o meu blog na área ” Curso de desenho”   www.Anildomotta.blogspot.com   e obtenha mais informações.

               

CONTRIBUA!

SE CONSIDERA NECESSÁRIO E ÚTIL TODOS OS ENSINOS E INFORMAÇÕES QUE FORNEÇO GRATUITAMENTE NESSE SITE, COLABORE COLOCANDO O BANNER DO MESMO NO SEU SITE OU BLOG PARA DIVULGAR E TORNAR O ACESSO FÁCIL E VIAVEL AS TÉCNICAS E MÉTODOS DE ENSINO QUE OFEREÇO. E QUEM SABE PODEMOS DESPERTAR UM GÊNIO EM ALGUMA PARTE DO MUNDO QUE SE ENCONTRA SEM INCENTIVO E INFORMAÇÃO GRATUITA, E SEM POSSIBILIDADE DE PAGAR INFORMAÇÕES DESSA NATUREZA. QUEM SABE SE ESSE GÊNIO POSSA SER É VOCÊ? OBRIGADO.

É muito fácil! Só basta copiar o código que se encontra na caixinha a baixo e cola-lo no seu blog ou site. Obrigado, agradeço a compreensão.

LINK- ME



 

Conheça os outros cursos gratuitos de desenhos que se encontram nesse site. Aproveite! Há muita coisa!

COMPARTILHE ESSA PÁGINA: Share

AULAS PUBLICADAS NESSE SITE!

Desenho de Angelina Jolie passo a passo

Desenho de Angelina Jolie passo a passo

Desenho a lápis grafite de Caharine Zetajones e Michael Douglas

Desenho a lápis grafite de Caharine Zetajones e Michael Douglas

 

Desenhando olhos passo a passo

Desenhando olhos passo a passo

 

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE